Publicidade
|
Política

Cássio pede que Paulino e Toscano revejam conceitos e pensem em projeto maior para Guarabira.
12.01.2017 enviado às 23:14
Texto:
GUARABIRA (PB) - O senador Cássio Cunha Lima (PSDB), em entrevista ao Programa Espaço Aberto da Rádio Cultura de Guarabira, na manhã desta quarta-feira (11), foi questionado sobre as alianças políticas no Brejo e na Paraíba.
 
Na oportunidade, Cássio fez referências ao município de Guarabira e pediu aos líderes políticos da cidade que revisem seus conceitos e pensem num projeto maior para a cidade.
 
O PMDB de Guarabira é liderado pelo ex-governador Roberto Paulino. Já o PSDB tem como líder o atual prefeito Zenóbio Toscano. O senador tucano se referiu a um possível acordo político em nível municipal.
 
Sem chances - O deputado Raniery Paulino disse não ter richa pessoal com o prefeito Zenóbio Toscano, nem com seus liderados, mas não aceita, por hipótese alguma, qualquer espécie de aliança política com o atual gestor e grupo partidária em Guarabira. 
 
Do Nordeste1 com Fato a Fato
Compartilhe:
 
Comentários

Notícias Relacionadas

»Raimundo Lira discute com peemedebista e é chamado de "zero votos"

»Cássio ainda não decidiu sobre candidatura ao governo em 2018

»Deputado Raniery Paulino nega apoiar divisão no PMDB da PB

»Raniery elogia articulação de Lira e destaca aproximação de RC com Temer

»Wilsinho promete grande projeto para a classe estudantil de Guarabira

»Vereador Renato Meireles participa da procissão de São Sebastião

»RC diz que adversários queriam o pior e hoje pegam carona na Transposição

»Juiz de Brasília impede deputado de disputar reeleição a Câmara Federal

»Maranhão minimiza força de Lira e diz que se for convocado pode disputar Governo

»Deputado Raniery Paulino diz que não vê o senador José Maranhão fora da presidência do PMDB-PB

 
 
 
Editorial do dia

A escolha dos sucessores

O STF não terá que decidir apenas o futuro da Lava Jato, mas nesta semana deve se pronunciar sobre a sucessão na Câmara dos Deputados, onde três candidatos disputam a cobiçada posição de 2° na linha sucessória da Presidência da República. Ao eleger seu novo Presidente, o Senado também estará indicando o 3° nessa ordem, mas sem confronto.

Veja mais
 
Colunistas
Antonio Santos
Antonio Cavalcante
Justiça poética
Profº Jorge Lucena
Programa a Visão do Brasil
Mais Lidas