Publicidade
|
Paraíba

Governo diz que número de homicídios caiu 12% em 2016 na Paraíba
11.01.2017 enviado às 23:58
Texto:
Dados foram apresentados em reunião de monitoramento (Imagem: Portal Correio)
JOÃO PESSOA (PB) - Segundo o governo do Estado, a Paraíba fechou 2016 com uma redução de 12% dos assassinatos registrados em relação ao ano anterior. De acordo com a Secretaria da Segurança e Defesa Social (Seds), essa é a maior queda nos registros desde 2011. Os dados foram apresentados nesta terça-feira (10), na reunião de monitoramento com os gestores da segurança pública, realizada no Palácio da Redenção, com a presença do governador Ricardo Coutinho.
 
De acordo com o levantamento, durante 12 meses foram contabilizados 1.322 casos de crimes violentos letais intencionais - CVLI (homicídios dolosos ou qualquer outro crime doloso que resulte em morte), enquanto que em 2015 foram registradas 1.502 ocorrências do tipo.
 
Os números
 
De acordo com o Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da Seds, a redução de assassinatos em números absolutos reflete na diminuição da taxa de CVLI. O número caiu de 44,3 assassinatos por 100 mil habitantes em 2011 para 33,1 homicídios por 100 mil habitantes em 2016, o que representa uma queda global de 25,4% entre esses anos. 
 
Ainda segundo o Nace, o Anuário Brasileiro de Segurança Pública mostra que a Paraíba foi o único estado da federação a registrar cinco anos consecutivos de redução de homicídios. Também tiveram redução as tentativas de homicídio, que foram de 1.416 casos para 1.287 (-9,1%), e os latrocínios, que apresentaram uma queda de 31% (48 para 33 casos). 
 
Além da redução em todo o estado, das 21 Áreas Integradas de Segurança Pública previstas na Lei 111/2012 (Lei da Compatibilização de Áreas), 12 tiveram queda no número assassinatos registrados no comparativo 2015/2016: João Pessoa Zona Norte (-67 casos) e João Pessoa Zona Sul (-52 casos), Patos (-34 casos), Alhandra (-16 casos), Bayeux (-16 casos), Mamanguape (-15 casos), Santa Rita (-13 casos), Campina Grande (-13 casos), Monteiro (-9 casos), Itabaiana (-8 casos), Sousa (-3 casos) e Itaporanga (-3 casos). A Aisp de Guarabira registrou empate no comparativo anual de assassinatos.
 
Redução de mortes de mulheres
 
Em 2016 houve redução de 14,2% no registro de assassinatos com vítimas do sexo feminino. No ano de 2015 foram contabilizados 113 casos e no ano passado 97. De acordo com a Secretaria da Segurança e da Defesa Social, os homicídios de mulheres alcançam uma redução global de 34% desde 2011, quando foram computados 146 crimes desse tipo, com a taxa saindo de 7,47 homicídios por 100 mil habitantes para 4,71.
 
Armas e drogas apreendidas
 
Os números apresentados pela Segurança Pública mostram que somente em 2016 foram apreendidas 3.477 armas de fogo, sendo 1.227 revólveres, 681 pistolas e 1.350 espingardas, entre outros armamentos. Já o crescimento global na gestão foi de 60%, com 2.179 retiradas de circulação em 2011 e um total de 18 mil armas apreendidas desde o início da gestão.
 
Já em relação aos entorpecentes, as forças de segurança apreenderam um total de 1,2 tonelada de drogas no ano passado, sendo 1 tonelada e 117,8 quilos de maconha, 85 quilos de crack e 36,8 quilos de cocaína. Em seis anos, as ações de enfrentamento ao tráfico de drogas realizadas pela polícia paraibana resultaram na retirada de 10,1 toneladas de entorpecentes das ruas.
 
Da Secom-PB com Portal Correio
Compartilhe:
 
Comentários

Notícias Relacionadas

»Procurador pede reconsideração de habeas corpus a motorista suspeito de matar agente de trânsito

»CASO AGENTE DE TRÂNSITO! Promotor "bate duro" em desembargador

»Águas do rio São Francisco chegam à Paraíba em fevereiro

»Ricardo assina ordem de serviço para pavimentação do Litoral Sul

»JAMPA DIGITAL! Pâmela diz que RC é responsável e lhe pede explicações

»Ministro Kassab visita a PB nesta quinta e se reúne com Cartaxo e Romero

»Chuvas atingem mais de 30 municípios e aumentam volume de apenas um açude; Veja vídeo

»Comerciante tem 'escritório na praia' alugando guarda-sol e cadeiras

»Tôrres chama de oportunistas e demagogos quem critica aumento da Cagepa

»Acidente com caminhões e moto deixa ao menos 2 mortos e feridos no Brejo

 
 
 
Editorial do dia

O atropelamento do agente de trânsito

Em João Pessoa, Capital do Estado da Paraiba, não se fala em outra coisa senão no inaceitável atropelamento seguido de morte do Agente de Trânsito, Diogo Nascimento, pelo executivo Rodolpho Carlos, na madrugada de sábado passado, ao fugir de uma Blitz.

Veja mais
 
Colunistas
Antonio Santos
Antonio Cavalcante
Justiça poética
Profº Jorge Lucena
Programa a Visão do Brasil
Mais Lidas