Publicidade
|
Cultura

Ator Leonardo Vieira presta queixa por sofrer ataques homofóbicos
09.01.2017 enviado às 21:11
Texto:
Ator foi vítima de ataques homofóbicos na web (Imagem: Da Net)
RIO DE JANEIRO (RJ) - Vítima de homofobia em mensagens publicadas em redes sociais, o ator Leonardo Vieira esteve, na tarde desta segunda-feira (9), na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), na Cidade da Polícia, no Jacaré, na Zona Norte do Rio depor sobre o caso. As ofensas aconteceram dias depois que Leonardo foi fotografado aos beijos numa festa.
 
"Vim na delegacia para prestar queixa sobre os ataques homofóbicos que estou recebendo. A delegacia tem instrumentos para identificar essas pessoas que eu não tenho", contou à imprensa o ator.
 
Vieira afirmou que decidiu ir à delegacia para ser a voz de uma minoria que não é ouvida. "Eu estou dando voz a essas pessoas que provavelmente não são ouvidas. Um menino do morro, uma pessoa que é morta com uma lâmpada na cabeça na [Avenida] Paulista", defendeu.
 
O ator também criticou aqueles que o xingaram nas redes sociais afirmando que elas não conhecem o "mínimo sobre Direitos Humanos". Também agradeceu aos fãs que saíram em sua defesa.
 
"Eu acho que pessoas que atacam a dignidade humana não conhecem o mínimo de Direitos Humanos. Está na nossa Constituição que todos temos direito a dignidade", enfatizou Vieira.
 
Vieira ainda defendeu que haja uma defesa política pela criminalização da homofobia. Segundo ele, "exatamente por não ser crime" é que ele decidiu ir à polícia prestar queixa.
 
"Como cidadão, eu tenho a obrigação de cumprir com meu papel e trazer essa discussão para a sociedade e que isso seja levado ao plenário, que seja discutido politicamente e que passe a ser crime. Porque é crime. Tem pessoas que morrer por isso", destacou Vieira.
 
Segundo a delegada Fernanda Fernandes, os autores das ofensas de cunho homofóbico podem ser presos por até seis meses por injúria: "Todo crime deixa rastro. Nós temos sempre como identificar a autoria. A internet não é mais um lugar onde não se encontram os rastros", disse ela.
 
Do G1
Compartilhe:
 
Comentários

Notícias Relacionadas

»Vanessa da Mata e Felguk lançam parceria inédita; ouça a música

»Murílio abre festa de São Sabastião em Araçagi; Multidão prestigia evento

»Unopar tem inscrições e matrículas gratuitas para vestibular deste sábado

»Paraibana nota mil na redação do Enem fazia duas redações por semana

»Camila destaca importância da Festa da Luz para Guarabira e região

»Unopar tem inscrições gratuitas para vestibular que acontece neste sábado, dia 14 de janeiro

»Prefeito anuncia atrações da Festa de São Sebastião de Araçagi

»Sinfônicas da PB iniciam inscrições de músicos para temporada 2017

»OPINIÃO - Escritor fala do empréstimo de bombas à PB feitas por Alckmin

»Fundação Espaço Cultural lança site para divulgar programação

 
 
 
Editorial do dia

O atropelamento do agente de trânsito

Em João Pessoa, Capital do Estado da Paraiba, não se fala em outra coisa senão no inaceitável atropelamento seguido de morte do Agente de Trânsito, Diogo Nascimento, pelo executivo Rodolpho Carlos, na madrugada de sábado passado, ao fugir de uma Blitz.

Veja mais
 
Colunistas
Antonio Santos
Antonio Cavalcante
Justiça poética
Profº Jorge Lucena
Programa a Visão do Brasil
Mais Lidas