Publicidade
|
Mundo

Papa Francisco denuncia 'loucura homicida' do terrorismo jihadista
09.01.2017 enviado às 13:15
Texto:
Papa Francisco fala durante audiência com diplomatas nesta segunda-feira (9) (Imagem: Alberto Pizzoli/Pool Photo via AP)
ROMA (ITÁLIA) - O Papa Francisco denunciou nesta segunda-feira (9) em sua saudação ao corpo diplomático a "loucura homicida" do terrorismo jihadista, pedindo novamente a todos os líderes religiosos que se "lembrem de que jamais se pode matar em nome de Deus".
 
Evocando, perante os embaixadores estrangeiros na Santa Sé, os muitos países atingidos em 2016 "pelo terrorismo de matriz fundamentalista", o pontífice argentino denunciou o "a loucura homicida que abusa do nome de Deus para semear a morte".
 
"São gestos vis, que usam crianças para matar, como na Nigéria. Eles visam aqueles que oram, como na catedral copta do Cairo, ou simplesmente alguém que anda pelas ruas da cidade, como em Nice e Berlim, ou aquele que comemora a chegada do Ano Novo, como em Istambul", lembrou.
 
"Por isso, apelo a todas as autoridades religiosas a se unirem para lembrar com força que jamais devemos matar em nome de Deus", insistiu.
 
Para o Papa, o "terrorismo fundamentalista é fruto de uma grave pobreza espiritual, que está muitas vezes ligada a uma grande pobreza social" e "pode ser totalmente superada com a contribuição conjunta dos líderes religiosos e políticos".
 
Assim, apelou para que os políticos "garantam no espaço público o direito à liberdade religiosa, reconhecendo a contribuição positiva que ela exerce", enquanto luta através de "políticas sociais adequadas" para "prevenir estas condições que se tornam terreno fértil para o surgimento do fundamentalismo".
 
Do G1
Compartilhe:
 
Comentários

Notícias Relacionadas

»VÍDEO! Bebê macaco chora sobre corpo da mãe atropelada e morta

»Apaixonados, mãe e filho são condenados por incesto no Estado do Novo México nos EUA

»FBI investiga eventual interferência da Rússia na campanha presidencial dos EUA

»Imprensa internacional repercute operação Carne Fraca no Brasil

»Explosão de carta-bomba no Escritório do FMI em Paris deixa 1 ferido

»Sexta mulher é atacada com ácido em Berlim, na Alemanha

»TRAGÉDIA! Sobe para 50 o número de pessoas de mortas em deslizamento de lixo na Etiópia

»Motorista de ônibus atropela e mata 34 e foge de acidente no Haiti

»Mulher corta pênis do marido após recusa de sexo

»Protestos após destituição de presidente sul-coreana deixam dois mortos

 
 
 
Editorial do dia

Luciano e a linha tênue de 2017 e 2018

Recém-eleito prefeito da maior cidade da Paraíba, já no primeiro turno, Luciano Cartaxo precisará exercitar toda paciência, cautela e bom senso para conviver com as obrigações com João Pessoa (que são muitas) e com os ventos naturais que sopram para uma candidatura ao Governo do Estado.

Veja mais
 
Colunistas
Antonio Cavalcante
Justiça poética
Mais Lidas