Publicidade
|
Política

Wilson Santiago revela entendimentos com RC para acordo políticos
07.01.2017 enviado às 15:41
Texto:
Ex-senador Wilson Santiago, presidente estadual do PTB (Imagem: Da Net)
JOÃO PESSOA (PB) - Estamos em fase de entendimentos com objetivos políticos amplos visando atender melhor às demandas das prefeituras comandadas por líderes do PTB ou de partidos aliados, portanto, o acordo em vias de efetivação vai além de cargos - revelou em entrevista ao Portal WSCOM, o presidente estadual do PTB, ex-senador Wilson Santiago.
 
Ele, contudo, confirmou que esteve reunido com o Secretário de Comunicação, Luís Torres, recentemente, tratando até da possibilidade do PTB assumir alguns postos na equipe de Governo.
 
- De fato estivemos conversando sobre isso mas volto a dizer que os entendimentos têm maior amplitude e visa objetivos maiores - frisou adiantando que deve se reunir com o governador Ricardo Coutinho no seu retorno ao comando do Governo.
 
Wilson Santiago participa neste fim-de-semana de festas de diversos municípios do Alto Sertão. Ele não quis detalhar, mas o PTB pode ocupar a representação em Brasília e uma Pasta de Turismo.
 
Do Wscom
Compartilhe:
 
Comentários

Notícias Relacionadas

»Paulino tem apoios para comandar o PMDB da Paraíba, diz Os Guedes

»NOVA COLUNA! A. Santos escreve sobre Lula, pesquisas e golpistas

»Raniery comenta ‘indicação’ de Roberto Paulino para presidir PMDB da PB

»Temer adia visita à PB para 9 de março e terá RC e Cássio no palanque

»Aguinaldo Ribeiro é alvo de inquérito da Lava Jato no STF, diz Estadão

»Relator no TSE dará voto duro sobre cassação da chapa Dilma/Temer

»Raniery defende candidatura própria do PMDB ao Governo em 2018

»Aguinaldo recebe ligação de Temer e aceita liderança do Governo

»Peemedebista garante que Ricardo Coutinho se aliou a Michel Temer

»SENADO FEDERAL APROVA INDICAÇÃO DE ALEXANDRE DE MORAES COMO NOVO MINISTRO DO STF

 
 
 
Editorial do dia

Saída de Padilha resolve problema do governo

Osmar Serraglio não foi uma má escolha para o ministério da Justiça. O presidente Temer teve que se render ao PMDB e escolheu uma pessoa que não é marcada pela cumplicidade e por isso mesmo não agradou a uma ala do partido.

Veja mais
 
Colunistas
Antonio Cavalcante
Justiça poética
Mais Lidas