Publicidade
|
Mundo

Autoridades russas autorizaram interferência em eleição nos EUA
06.01.2017 enviado às 00:30
Texto:
MOSCOU (RÚSSIA) - Autoridades do governo da Rússia autorizaram a interferência nas últimas eleições dos Estados Unidos, apontaram nesta quinta-feira (5) chefes da inteligência americana em um testemunho escrito ao Senado.
 
“Chegamos à conclusão de que apenas os mais altos líderes russos poderiam autorizar o recente roubo e divulgação de dados relacionados com as eleições”, disseram três chefes da inteligência em seu testemunho.
 
Sanções
 
O governo americano anunciou no dia 29 de dezembro sanções contra a Rússia. O presidente Barack Obama disse que as sanções visam punir a Rússia por ter atacado o sistema democrático dos Estados Unidos e por hostilizar diplomatas americanos.
 
As medidas incluíram a expulsão de 35 representantes do Kremlin nos Estados Unidos e o fechamento de dois locais, um em Maryland e o outro em Nova York, que a Rússia usa para operações de espionagem.
 
Diplomatas russos que foram expulsos por ordem do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, deixaram Washington no domingo (1), de acordo com notícias de agências de notícias russas, que citaram como fonte a embaixada da Rússia.
 
Do G1
Compartilhe:
 
Comentários

Notícias Relacionadas

»VÍDEO! Bebê macaco chora sobre corpo da mãe atropelada e morta

»Apaixonados, mãe e filho são condenados por incesto no Estado do Novo México nos EUA

»FBI investiga eventual interferência da Rússia na campanha presidencial dos EUA

»Imprensa internacional repercute operação Carne Fraca no Brasil

»Explosão de carta-bomba no Escritório do FMI em Paris deixa 1 ferido

»Sexta mulher é atacada com ácido em Berlim, na Alemanha

»TRAGÉDIA! Sobe para 50 o número de pessoas de mortas em deslizamento de lixo na Etiópia

»Motorista de ônibus atropela e mata 34 e foge de acidente no Haiti

»Mulher corta pênis do marido após recusa de sexo

»Protestos após destituição de presidente sul-coreana deixam dois mortos

 
 
 
Editorial do dia

Luciano e a linha tênue de 2017 e 2018

Recém-eleito prefeito da maior cidade da Paraíba, já no primeiro turno, Luciano Cartaxo precisará exercitar toda paciência, cautela e bom senso para conviver com as obrigações com João Pessoa (que são muitas) e com os ventos naturais que sopram para uma candidatura ao Governo do Estado.

Veja mais
 
Colunistas
Antonio Cavalcante
Justiça poética
Mais Lidas