Publicidade
|
Mundo

Explosão de bombas mata 25 pessoas e fere mais de 50 em mercado público em Bagdá
31.12.2016 enviado às 14:34
Texto:
BAGDÁ (IRAQUE) - A explosão de duas bombas em um movimentado mercado no centro de Bagdá matou 25 pessoas e feriu mais de 50 neste sábado (31), segundo a polícia e os médicos.
 
A polícia diz que as explosões ocorreram perto de lojas de peças de carros em Sinak. Uma foi provocada por um homem-bomba e a outra era um explosivo plantado, afirmou um funcionário do Ministério do Interior iraquiano à agência de notícias Reuters.
 
Não houve reivindicação imediata pelos ataques, mas o Estado islâmico regularmente atinge civis na capital iraquiana.
 
O grupo terrorista perdeu recentemente grande parte de seu território no norte e no oeste do país, área que capturou e controlava desde 2014, e agora resiste a uma ofensiva do Exército iraquiano na cidade de Mosul, a última fortaleza do Estado Islâmico no país.
 
Do G1
Compartilhe:
 
Comentários

Notícias Relacionadas

»Papa doa 15 mil euros para agricultor atingido por terremoto

»Trump critica FBI e diz que agência é 'incapaz' de conter vazamentos de informação

»Cientistas descobrem planetas com tamanhos parecidos ao da Terra

»Queda de avião em shopping deixa 5 mortos na Austrália

»EUA deportam primeiros cubanos que chegam de avião após fim de política especial

»Ensaio sobre vida extraterrestre escrito por Winston Churchill é descoberto nos EUA

»O mistério das 25 toneladas de dinheiro venezuelano encontradas no Paraguai

»Advogado de aeroviária boliviana acusada no caso da Chapecoense morre em audiência

»Neonazistas serão julgados por ataques a imigrantes, mulheres e gays na Argentina

»Rússia pode devolver Snowden aos EUA como 'presente' para Trump

 
 
 
Editorial do dia

Estilo Neide de Teotônio

Presume-se não ser apenas pelo sobrenome, mas o estilo de administrar o Poder Legislativo guarabirense da atual presidenta Neide de Teotônio tem sido pautado por mais elogios que críticas veladas, tanto da parte dos servidores da Casa quanto dos parlamentares.

Veja mais
 
Colunistas
Antonio Santos
Antonio Cavalcante
Justiça poética
Mais Lidas