Publicidade
|
Brasil

Mulher de embaixador grego confessa participação em crime; Polícia pede prisão da embaixatriz
30.12.2016 enviado às 19:50
Texto:
Mulher de embaixador é suspeita do crime (Imagem: Da Net)
RIO DE JANEIRO (RJ) - Françoise Amiridis, mulher do embaixador da Grécia no Brasil, Kyriakos Amiridis, confessou a participação na morte do marido. O corpo de Kryakos foi achado carbonizado dentro de um carro incendiado na última quinta-feira em Nova Iguaçu (RJ), após ele ter sido dado como desaparecido desde a noite do dia 26. 
 
A polícia pediu a prisão de Françoise e do soldado da PM Sérgio Gomes Moreira Filho, e Eduardo Tedeschi, um amigo seu, e Sérgio Moreira, primo do PM. Françoise e Sergio, que tem 29 anos e é lotado na UPP do Morro do Fallet, confessaram manter uma relação extraconjugal, segundo investigadores. 
 
O site de VEJA apurou que a trama para matar o embaixador grego começou a partir do dia 22, quando ele e a mulher tiveram uma briga dentro de casa. Ela teria sido agredida e decidido se vingar. “A partir daí ela contou para o PM, que era amante dela, e eles tramaram o crime”, explica um investigador.
 
A polícia acredita que Kyriakos foi assassinado na sala de sua casa, a facadas. A suspeita se baseia em manchas de sangue encontradas no móvel, e na ausência de relatos de disparo de arma de fogo. 
 
Em depoimento prestado na tarde desta quinta-feira, a mulher do embaixador havia contado que o marido estava em casa e decidiu sair sem dizer para onde ia na última segunda-feira. O casal morava em Brasília e estava passando férias em Nova Iguaçu. Cônsul-geral da Grécia no Rio de 2001 a 2004, Amiridis assumiu o posto de embaixador da Grécia no Brasil há um ano.
 
De Isto É Online
Compartilhe:
 
Comentários

Notícias Relacionadas

»Justiça concede prisão domiciliar a detentos após massacre em RR

»Temer proíbe Marcela de dar entrevistas, diz colunista Lauro Jardim

»Assessor de Temer "cai" após pedir mais chacinas em presídios; Fontes dizem que ele foi demitido

»Secretário nacional da Juventude diz que 'tinha era que matar mais' nos presídios

»HOJE DE MADRUGADA! Pelo menos 33 presos são mortos na maior penitenciária de Roraima

»Deputado federal de São Paulo propõe lei contra o "aumento de masturbação" na Internet

»FOTOS DOS CORPOS! Rebelião em presídio de Manaus chega ao fim com 60 mortes, diz governo do AM

»CHACINA EM SÃO PAULO! Doze pessoas são mortas durante festa de réveillon em Campinas

»OPINIÃO! Professor quer A Voz do Brasil em horário nobre na Tv

»Mandala: Juiz diz que “quem for identificado nas redes sociais provavelmente será indiciado”

 
 
 
Editorial do dia

Luís Pequinês, um guarabirense

Luís Paiva, antes de ser um guarabirense que se tornou conhecido e sem dúvida será lembrado por muito tempo, foi um nordestino que, como tantos outros, resolveu cedo buscar no “sul maravilha" as oportunidades negadas, por certo, em sua terra natal.

Veja mais
 
Colunistas
Antonio Santos
Antonio Cavalcante
Justiça poética
Profº Jorge Lucena
Programa a Visão do Brasil
Mais Lidas