Publicidade
|
Saúde

Ministério da Saúde diminui número mínimo de médicos por UPA; Unidade de Guarabira será atingida
30.12.2016 enviado às 16:14
Texto:
BRASÍLIA (DF) - O Ministério da Saúde anunciou hoje (29) que irá flexibilizar regras para o funcionamento das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Com as novas regras, cada unidade poderá ter no mínimo dois médicos. Antes, era exigido o número mínimo de quatro médicos por unidade.
 
Caberá ao gestor municipal definir o número de profissionais na equipe. A partir do tamanho da equipe médica, será estabelecido o valor de custeio que será repassado ao município.
 
Uma UPA com dois profissionais, por exemplo, receberá um incentivo financeiro para custeio de R$ 50 mil enquanto uma com nove profissionais receberá R$ 250 mil. "É melhor dois [médicos] do que nenhum. O Brasil precisa cair na real. Não temos mais capacidade de contratar pessoal", disse o ministro da Saúde, Ricardo Barros, ao anunciar as novas regras. "É melhor essa UPA funcionando com um médico de dia e um de noite do que ela fechada", completou.
 
De acordo com o ministério, também está previsto o compartilhamento de equipamentos entre as UPAs, no intuito de otimizar a estrutura disponível no município.
 
Para Barros, as novas regras devem incentivar a conclusão de UPAs em todo o país. Dados da pasta apontam que, atualmente, 275 unidades estão em obras, enquanto 165 já foram concluídas, mas não foram abertas.
 
Muitos prefeitos, segundo o ministro, evitam entregar o certificado de conclusão de obra da UPA por causa da exigência de um prazo máximo de 90 dias para que a unidade comece a atender.
 
"As UPAs estão fechadas. Estamos colocando em atendimento e abrindo para a população", disse. "É simples o raciocínio. É senso prático", acrescentou.
A expectativa do governo federal é que a capacidade de atendimento das atuais 520 UPAs praticamente dobre em todo o país, chegando a 960 unidades em funcionamento.
 
"Estou absolutamente seguro de que estamos fazendo o melhor para a saúde", afirmou Barros, ao destacar que as mudanças foram aprovadas na comissão tripartite, que inclui representantes das secretarias estaduais e municipais de Saúde. A portaria deve ser publicada amanhã (30) no Diário Oficial da União.
 
Do Brazil 247
Compartilhe:
 
Comentários

Notícias Relacionadas

»Médicos são ameaçados e correm risco de morte no Trauminha de JP, diz Conselho Regional de Medicina

»Droga amazônica ayahuasca seduz celebridades e psiquiatras nos EUA

»Pesquisadores belgas descobrem proteína capaz de prevenir obesidade e diabete

»Anvisa suspende mais de 120 lotes de medicamentos; veja lista que inclui Doril e Coristina

»Meninos se vacinarão contra HPV no SUS; veja mudanças na vacinação

»Secretaria de Saúde de GBA divulga relatório de procedimentos de 2016

»Com ajuda de 24 profissionais, mãe dá à luz quíntuplos nos EUA

»Mais de 50% das brasileiras desistem de engravidar por causa do zika, diz pesquisa

»Doença que causa dores musculares e urina preta preocupa médicos

»Biblioteca, reforma de alojamentos e de salas do Serviço Social são entregues no HR de Guarabira

 
 
 
Editorial do dia

Luís Pequinês, um guarabirense

Luís Paiva, antes de ser um guarabirense que se tornou conhecido e sem dúvida será lembrado por muito tempo, foi um nordestino que, como tantos outros, resolveu cedo buscar no “sul maravilha" as oportunidades negadas, por certo, em sua terra natal.

Veja mais
 
Colunistas
Antonio Santos
Antonio Cavalcante
Justiça poética
Profº Jorge Lucena
Programa a Visão do Brasil
Mais Lidas