Publicidade
|
Brasil

Lula aponta erro do Jornal Nacional e parcialidade de Sérgio Moro
18.12.2016 enviado às 17:48
Texto:
SÃO PAULO (SP) - Em nota, a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aponta erro do Jornal Nacional e condena o que considera parcialidade do juiz Sergio Moro. Leia abaixo:
 
O Jornal Nacional veiculado ontem (17/12) pela TV GLOBO incorreu em erro factual ao afirmar que o juiz Sergio Moro teria desligado o áudio durante a outiva do Sr. José Afonso Pinheiro, na ação que trata do afirmado triplex do Guarujá. Ao contrário do que foi afirmado pela emissora, Moro não interrompeu o áudio e, além disso, permitiu que a testemunha fizesse insultos a Lula e a mim, seu advogado, durante o ato processual.
 
Confira a íntegra da nota enviada ao Jornal Nacional:
 
"Um juiz imparcial jamais teria ouvido o Sr. José Pinheiro como testemunha porque, como filiado a partido político e candidato a vereador em Santos (SP), ele fez campanha usando dos fatos em discussão no processo. Muito menos um juiz imparcial teria permitido que uma testemunha, diante de perguntas objetivas e feitas em tom cordial, respondesse com insultos a Lula e a mim com seu advogado, ao mesmo tempo em que fazia declarações de cunho subjetivo e sem qualquer valor jurídico. O mais grave ainda é que o juiz do caso, além de pedir “desculpas” à testemunha após ela agir dessa forma desrespeitosa, ainda lançou a mim descabidas provocações após o áudio da audiência ser desligado. O assunto e as provas correspondentes serão encaminhados à OAB para as providências cabíveis."
 
Do Brasil 247
Compartilhe:
 
Comentários

Notícias Relacionadas

»Acadêmicos do Tatuapé é a campeã do carnaval 2017 de SP

»Acidente em carro da Escola de Samba Unidos da Tijuca deixa 12 feridos no Rio de Janeiro

»Há espetacularização e arbitrariedades na Lava Jato, diz Nelson Jobim

»Mulher ferida em acidente na Sapucaí respira por aparelhos

»Acidente grave deixa feridos no desfile da Paraíso do Tuiuti

»Caetano participa de show no pelourinho e público puxa fora Temer

»Ministro do Supremo Tribunal Federal manda soltar goleiro Bruno

»Câmara denuncia violação dos Direitos Humanos de Lula à ONU

»Yunes afirma que Temer sabia que ele foi usado por Padilha como mula

»Ex-presidente da República pede que STJ afaste Sérgio Moro de seu processo na Lava-Jato

 
 
 
Editorial do dia

Saída de Padilha resolve problema do governo

Osmar Serraglio não foi uma má escolha para o ministério da Justiça. O presidente Temer teve que se render ao PMDB e escolheu uma pessoa que não é marcada pela cumplicidade e por isso mesmo não agradou a uma ala do partido.

Veja mais
 
Colunistas
Antonio Cavalcante
Justiça poética
Mais Lidas