Publicidade
|
Galeria de Fotos Horóscopo Novelas Vídeos Email: redacao@fatoafato.com.br
Empreendedor Entrevistas Email: redacao@fatoafato.com.br
Editorial
Bicho-papão
04.12.2016 enviado às 23:49
Texto:

Caríssimo leitor;
 
‘Bicho-papão’ dos prefeitos, a Lei de responsabilidade Fiscal tem feito aumentar o bate-volta à Brasília nos últimos dias. A Confederação Nacional dos Municípios chegou a se reunir com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Na pauta, na aprovação do Projeto de Lei Complementar 315/2016, que acrescenta novo artigo na LRF. 
 
Esse artigo permite, de forma excepcional e temporária, que os gestores que encerram o mandato não sejam punidos pelo descumprimento dos limites de endividamento e de despesas com pessoal em exercícios financeiros de 2015 e 2016. Solicita ainda que isso também não aconteça pela inscrição em Restos a Pagar nos dois períodos. Vejam só a falta de cabimento. Na hora de incharem as folhas de pagamento, ninguém se preocupa com a lei. 
 
Agora, quando chega a hora de arcar com o ônus, a choradeira toma de conta. É muito simples, arrume um bom contador e comece a planejar o que se tem não pelo valor maior, mas pelo menor. Comecem a economizar e priorizem. Folha de pagamento, para mim, é prioridade. Se é preciso mais pessoal, que a julgar pelo tamanho de alguns municípios, daria-se a té para enxugar, corta-se em outras coisas. 
 
Uma das justificativas para que se aprove logo esse projeto é que os recursos do Fundo de Participação dos Municípios estão cada vez mais diminuindo, o que não é nenhuma novidade - não que eu concorde com a redução, é preciso só ser justo. Agora, injusto é se passar quatro ou oito anos à frente de uma prefeitura, para depois passar à frente a responsabilidade para os que não têm nada a ver com a cor da chita.
 
Por Sony Lacerda (jornalista, colunista do Portal Correio)

Compartilhe:
 
Comentários
Confira também:

»Recado mais que direto

»O destino da Cagepa

»Foro privilegiado

»As asas do poder

»Jadinho e a repulsa aos deputados federais votados em GBA

»Olhos em 2018

»Respeito ao diálogo

»As opções da Oposição e o desempenho ascendente de Luciano Cartaxo

»Aonde vamos chegar? (Era Tramp)

»Temer erra ao indicar pessoa tão próxima a ele e ao PSDB

»A alternativa

»Pra fazer história

»Luciano Cartaxo ‘emburacando’ no vácuo

»Receita subiu, salário encolheu

»A liberdade de expressão Vs a perigosa propagação do Ódio

»Ainda o Atropelamento inaceitável com morte e as reações até violentas

»A escolha dos sucessores

 
 
Editorial do dia

Recado mais que direto

O que aconteceu ontem na Assembleia Legislativa da Paraíba, até então, não fazia parte do cotidiano político do governador Ricardo Coutinho, pelo menos desde que este conseguiu a maioria esmagadora dos deputados para formar a ‘sua’ bancada. Sem a presença do líder Hervázio Bezerra, os parlamentares derrubaram dois vetos do socialista a projetos de lei. Um deles, por unanimidade.

Veja mais
 
Colunistas
Antonio Santos
Antonio Cavalcante
Justiça poética
Mais Lidas