Publicidade
|
Galeria de Fotos Horóscopo Novelas Vídeos Email: redacao@fatoafato.com.br
Empreendedor Entrevistas Email: redacao@fatoafato.com.br
Colunista


Antonio Santos
Radialista, jornalista, poeta, editor de Fato a Fato, ex-diretor de jornalismo da GBA FM, ex-gerente das sucursais de A União e do Correio da Paraíba de GBA, ex-coordenador de Comunicação da PMG.
Sem lenço, sem documento
09.09.2015 enviado às 11:01
Texto:

Amigo internauta;
 
O título em tela, infelizmente, é o que se pode atribuir a situação deprimente, difícil e sem perspectivas algumas de melhoras, vivida pela administração municipal, ora gerenciada pelo prefeito Zenóbio Toscano. Na atual gestão não há Norte, sobretudo naquilo que mais interessa ao povo, inclusive o mais humilde.
 
É o que se pode classificar de desgoverno mesmo. Algo do tipo sem lenço, sem documento, parafraseando canção popular cuja melodia diz respeito a alguém perdido, sem rumo e nenhuma alternativa de reencontro.
 
Sintetizar a Guarabira de hoje, administrada por Zenóbio Toscano, é posicioná-la num dos patamares mais declinados da história política da cidade. A falta de planejamento, inteligência e gerenciamento dos recursos públicos são marcas evidentes de quem, por exemplo, assumiu o poder por mera ambição.
 
As poucas obras existentes, em sua grande maioria tocadas com dinheiro do Governo Federal, arrastam-se sem perspectivas de conclusão, mostrando, da parte do gestor, total inoperância administrativa. Tem caso, por exemplo, que o erário público é usado de forma incorreta e irregular, a exemplo dos calçamentos feitos de sonrisal, pois, a qualquer chuvinha se desmancham todo, causando sérios prejuízos à população.
 
Uma administração que, em quase três anos de existência, não construiu sequer uma casa popular, deve ter mesmo algo de muito complicado, para não dizer errado. Quando qualquer cidadezinha já edificou entre 50 a 100 moradias, Guarabira padece desse feito, tudo por que o gestor municipal não se porta capaz de implantar um programa de habitação popular, cujo resultado seja o de beneficiar os sem teto, sem sorte e sem casas.
 
Na administração “compromisso com o futuro” vacas, burros, cavalos, porcos, galinhas, cabras e outros animais passeiam em vias públicas, fazendo companhias aos transeuntes e automóveis, como vemos na Índia. O pior é que, ao invés de solucionar o problema, o gestor municipal acha tudo bonito e belo, visto que até agora não teve competência para retirar esses animais do meio da rua.
 
Em fim, esse é só um comparativo da administração que recebe mais de R$ 7 Milhões de Reais por mês. E, mesmo com tanto dinheiro, faz quase três anos que as ruas da cidade continuam escuras, sujas de lixo, sem iluminação e esburacadas. 
 
Para os mais otimistas acerca do compromisso com o futuro, a Guarabira atual vive uma administração sem lenço e sem documentos.
 
Um forte abraço e até a próxima terça
 
PRATA SEM APOIO DA PMG
 
O guarabirense Josepph Washington, mesmo sem o apoio da Prefeitura de Guarabira, conseguiu medalha de prata em certame de Tae Kwon Do na cidade de São Luis do Maranhão.  O patrocínio, pedido pelo atleta à administração municipal, foi de apenas R$ 700,00 (setecentos reais). Imagine que o município, diante da negativa de ajuda, recebe, mensalmente, mais de R$ 7 Milhões de Reais, só de FPM.
 
RANIERY E OS “TRAIRAS” DO PMDB
 
Estar certíssimo o deputado Raniery Paulino. O parlamentar defende limpeza geral dentro do PMDB, sobretudo de lideranças filiadas ao partido, mas, que advogam vendê-lo totalmente ao governador Ricardo Coutinho e ao senador Cássio Cunha Lima. Se o senador José Maranhão não tomar providências urgentes, o PMDB da Paraíba vai, dentre em breve, ser todo loteado por cassistas e ricardistas. Os projetos pessoais estão se sobrepondo aos coletivos. É a ganância pelo poder.
 
O TROCO DE ZÉ RONALDO
 
O vereador Zé Ronaldo, de Alagoinha, tudo indica que dará o troco à prefeita Alcione Beltrão. O parlamentar, considerado o mais fiel dos seus aliados da atual gestora, foi traído por ela e não teve o nome indicado como o candidato a prefeito do grupo situacionista para 2016. Alcione preferiu trazer David Cassimiro da oposição. Pois bem, o revide vem por aí. Aguarde. A fonte é segura. 
 
TEMER SE ARTICULA PARA 2018
 
Já vimos “cantando a pedra” há algumas colunas atrás. O vice-presidente da República, Michel Temer, vem se preparando para disputar o lugar de Dilma Rousseff em 2018. Quanto a isso, não há mais dúvidas. As ações de Temer são evidentes. O que ainda estar implícito é o apoio do ex-presidente Lula. O PMDB vai condicionar a parceria de futuro com a sustentabilidade do atual governo petista. É o que demonstra o jogo de estratégias.
 
DINHEIRO DO HOSPITAL REGIONAL DE GBA
 
Ninguém sabe o que a Prefeitura de Guarabira fez com o dinheiro que deixou de repassar, durante quase um ano, para o Hospital Regional de Guarabira. O prefeito Zenóbio Toscano disse que os recursos estavam numa conta. Que conta? O repasse era de mais de R$ 300.000,00 por mês. Precisa a administração municipal ter mais responsabilidade com os recursos públicos, inclusive dinheiro do Governo Federal. 
 
PETARDOS
 
BETO DE FAUSTO – Ex-prefeito estar decidido. Vai mesmo disputar a Prefeitura de Pilõezinhos em 2016. Tudo indica que com o importante apoio de Sandro Mendes. 
 
ONILDINHO – Em Araçagi, o nome mais forte para a disputa da Prefeitura Municipal é o de Onildo Câmara. Agora no PMDB, Onildinho deve ter como vice, a vereadora Josilda, atual presidenta do Legislativo Municipal. 
 
MULUNGU – A fraca administração de Darc Bandeira em Mulungu tem causado, entre outros estragos, a debandada de várias lideranças de seu grupo político. Quem vibra com as novas adesões é o prefeitável Melquíades Nascimento. 
 
OBRAS DE LÉA – O prefeito Zenóbio tem deixado, em estado de total abandono, algumas obras construídas por sua esposa, Léa Toscano. Leia-se o Memorial Frei Damião, Canal do Juá e o Ginásio Zenobão. Haja consideração com a esposa. 
 
Contatos com a coluna pelo celular 083 98880-3458 e o e-mail jornalistaasantos@gmail.com 



Compartilhe:
 
Comentários
 
Confira também:

»Lula, as pesquisas e os golpistas

»A quem interessar possa

»Homilia, Frei Damião e o comodato

»Lula vem aí

 
 
Editorial do dia

Muita política, poucos resultados

Não fosse Francisco Sarmento um dos mais respeitados especialistas em recursos hídricos do País, conhecedor profundo do projeto da transposição do São Francisco do qual foi consultor, seria difícil acreditar na avaliação que fez em entrevista a Hermes de Luna, no “Debate” da TV Correio: por conta de problemas na obra, e mantido o atual ritmo de liberação, as águas só chegarão a Campina em cinco anos.

Veja mais
 
Colunistas
Antonio Cavalcante
Justiça poética
Mais Lidas