Publicidade
|
Galeria de Fotos Horóscopo Novelas Vídeos Email: redacao@fatoafato.com.br
Empreendedor Entrevistas Email: redacao@fatoafato.com.br
Colunista


Marinho Mendes
Promotor
Um Governo contemplativo com a indisciplina
11.08.2015 enviado às 10:11
Texto:

O governo atual tem incorrido num grande equívoco que mais tarde lhe custará muito caro, pois desconhecer e até estimular indisciplina, é a mesma coisa que criar um leão para mais tarde ser devorado por ele. Estimular e tolerar indisciplina  é algo que só pode ser medido quando esse fenômeno estiver prestes a engolir os chefes que não a souberam combatê-la ou não tiveram coragem para fazê-lo.
 
Cabe registro o desfile macabro em carro aberto de autoria de um comandante de um batalhão na cidade de patos, exibindo homens como autores de um homicídio de um Policial Militar, que ao depois se descobriu inocentes, fato defendido pelo próprio Governador, que sem melhores e maiores informações, acreditou nos relatos dos chefes militares e defendeu o terrível cortejo vingativo, dizendo que não haviam outros veículos para transportar os detidos, dando azo a indisciplina e a vingança, quando deveria de imediato ter exonerado o comandante que comandou aquela cena de barbárie e punido todos aqueles que participaram do séquito vingativo.
 
Ficamos profundamente preocupados, pois os conceitos de lei e ordem devem ser cumpridos primeiramente pelo Estado, mas confiantes na impunidade por parte do chefe maior do Estado, um ex-ativista social que agora pisa nesses movimentos, dois delegados da Polícia Civil, ambos exercendo cargos de confiança na governança do momento, de forma aberrante e atrevida, demonstrando que não temem e nem respeitam os seus superiores, se engalfinharam em agressões verbais num dos programas de rádio detentor talvez da maior audiência do horário, inclusive, o que exerce o cargo de Secretário da Administração Penitenciária, taxou o que é Delegado Regional em Guarabira e ex-ocupante da SEAP de incompetente, louco, exibicionista, covarde e de ser uma fraude, pois conseguiu fabricar uma imagem mentirosa de que é um policial operacional, ao se apropriar de ações de colegas ou de outras forças policiais, e que na administração do mesmo os presídios e cadeias estaduais eram masmorras medievais, de forma que ao desqualificar o colega ex-secretário, atingiu o próprio governo a que serve. De maneira que a nossa humilde opinião é que ambos deveriam ter sido exonerados de pronto, ou brigas como essa vão desestruturar esse governo.
 
Em Campina Grande, o governador não sabe, mas deveria saber, que o atual diretor do Presídio o Serrotão é o grande culpado pelas revoltas ali ocorridas, pois, ao espancar um cidadão que fora preso em flagrante, mas que logo depois também foi comprovado que ele nada havia com a ocorrência, como recompensa recebeu de bandeja o cargo de diretor da unidade, já tendo protagonizado cenas que horrorizou Campina Grande, a exemplo de ter sido procurado por dois presos que disseram estarem marcados para morrer e não os atendendo, os referidos segregados tiveram que retornar à cela onde um deles foi decapitado e outro morto com o crânio espremido na própria grade, cuja repercussão se espalhou pela cidade, tendo Campina sofrido uma noite de horror, por conta dos fatos ocorridos e estimulados pelo diretor daquela casa de detenção que ainda não foi exonerado.
 
Mais indisciplinas: Pois bem, o Capitão Sérgio, agora major, depois de prender seis Conselheiros dos Direitos Humanos e a arrogância e abuso de autoridade ter sido escancarada por uma comissão instalada pelo próprio chefe de governo, simplesmente foi promovido e agora é o Gerente do Sistema Penitenciário.
 
E para fechar, se o governador não sabe que fique ciente agora: delegados de Polícia aprovados para trabalhar no interior e que no edital reza que teriam que passar pelo menos 60 meses em delegacias interioranas já estão de volta em pouquíssimo tempo de labor nas cidades afastadas da capital, inclusive uma delas, cunhada da Deputada Estela, já está exercendo ilegalmente uma delegacia especializada, e isto cala fundo na consciência moral, pois esses profissionais estão tomando o lugar de jovens estudiosos que tiveram nota maior do que eles, mas por terem optados pela capital não foram aprovados, sem falar que 82 (oitenta e duas) armas foram subtraídas por gente da própria SEAP e até hoje nada se apura, além de torturadores que agem no sistema sem nenhum incômodo às suas odientas práticas.
 
De forma que fica o alerta: OU O SENHOR PISA NO FREIO DO MONSTRENGO DA INDISCIPLINA OU O SENHOR PASSARÁ POR UM GRANDE VEXAME NACIONAL proporcionado pelos seus intocáveis  subordinados.



Compartilhe:
 
Comentários
 
Confira também:

»A insegurança que envergonha a Paraíba mata cruelmente mais uma mulher!

»Missiva de Clamor. Governador, quem matou Rebeca?

»Financiamento público de campanha – Uma ameaça à quebra do monopólio da elite

»Trazer o sorriso dela de volta é imposível, mas revelem quem matou Rebeca

 
 
Editorial do dia

Recado mais que direto

O que aconteceu ontem na Assembleia Legislativa da Paraíba, até então, não fazia parte do cotidiano político do governador Ricardo Coutinho, pelo menos desde que este conseguiu a maioria esmagadora dos deputados para formar a ‘sua’ bancada. Sem a presença do líder Hervázio Bezerra, os parlamentares derrubaram dois vetos do socialista a projetos de lei. Um deles, por unanimidade.

Veja mais
 
Colunistas
Antonio Santos
Antonio Cavalcante
Justiça poética
Mais Lidas